Eu,

Minha foto
Dayse Sene
Sou águia que vôa alto... em busca dos meus sonhos. Sou girassol, que acompanha o brilho do sol, em busca de um crescimento espiritual. Sou simplesmente Dayse Sene, que vive, que chora, que se emociona, que luta, que caminha por entre flores e espinhos, como todos, mas que mesmo assim, se sente feliz. Assim sou eu: AGRADECIDA POR ESTAR VIVA.

Textos Mais Lidos

Qual o seu idioma?

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Meu Arquivo

Recordação ( Drama)


Hoje, abri a porta do meu coração.
Nele vi lembranças esquecidas...
que há muitos anos,
deixei adormecidas dentro de minh'alma.
Mas hoje quis recordar.
Enfrentar.
Superar
definitivamente os fantasmas,
que mesmo adormecidos,
davam-me "flash"
que um dia existiu.
E foi assim que tudo começou.
Naquela manhã chuvosa,
mas de chuva fina e fresca,
acordei feliz.
Naquele dia,
concretizaríamos sonhos e alegrias.
Minha pele macia transpirava desejo.
Meus olhos brilhavam como o sol.
Minha boca,
carnuda e gulosa,
não via a hora de te amar para sempre.
Meu corpo
estremecia
de pura emoção.
Calor,
e ao mesmo tempo frio,
querendo afago.
Mas já sabia que, naquele dia
tudo isso eu teria.
Era muita emoção!
Próximo a hora do nosso encontro,
para então a igreja, irmos nos casar,
me arrumei tão linda.
Parecia primavera florida.
Te aguardei!
Olhava pela janela,
chuva fina
insistente,
mas tranqüila.
Até pensei!
Um dia ótimo para se amar.
Pois chuva cheira amor,
chuva estimula o meu querer.
E as horas passavam
e meu amor não vinha.
Não vinha!
E minha pele esquentava de nervoso,
de tristeza,
pois sabia que ele não deixaria
nunca de vir me amar,
realizar
todo o sonho de nossas vidas.
Passaram-se as horas,
os minutos e os segundos
marcados.
De longe avisto!
Vem descalço,
molhado,
ensangüentado.
Era meu amor.
Não queria acreditar
que naquele dia
tão especial,
algo tão triste iria nos acontecer.
Sai correndo ao seu encontro,
abracei-o,
e em meus braços ele se jogou e me disse:
- Meu amor!
Eu não poderia deixar de vir,
aqui estou.
olhou-me profundamente nos olhos.
E eu sem saber o que dizer,
fitei-o intensamente.
Aos poucos o brilho dos seus olhos
apagaram.
Meu amor se foi.
Veio só me dizer adeus.
Que momento desesperador!!!
Por que aquilo aconteceu?
Tudo depois vim a saber,
que o amor que Deus me deu,
tinha sido
alvo de uma bala perdida,
e que tinha confundindo em uma briga,
que por infelicidade,
ele naquele momento passava,
dirigindo seu carro
tão feliz da vida.
Pois estava vindo,
para nossa felicidade concretizar.
E eu...me fechei na minha dor.
Sofri!
Desesperei,
e guardei esse momento só para mim.
Deixei essa lembrança esquecida em meu coração.
Mas hoje,
quis soltar o grito preso 
que ficou travado em meu coração.
Para então poder me libertar dessas lembranças.
Lembranças essas,
que paralisaram a minha vida.
Hoje!
Recomeço.
Volto a olhar
a paisagem morta,
que em mim ficou.
Olho a janela,
e de novo
chuva fina,
cheiro de amor.
Mas agora,
apenas uma realidade,
um renascer,
uma nova vida.
Então!
Hoje aqui estou...




Obs! Esse conto é uma obra de ficção, qualquer semelhança é mera coincidência.


Imagem ( google).

2 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Ficção bem real que aocntece,ne´ Dayse?Ficou muito bem elaborada. Eu sempre espero um final feliz. Parabéns. Beijos

Dayse Sene disse...

Oi Carlos, meu querido amigo!
Que saudades de você.
Como está?
Pois é... há casos sim, semelhantes que acontecem, pois nessa vida, tem de tudo não é mesmo?
Obrigada pela participação.
Um carinho e um excelente dia.
Abraços e afagos, sempre.

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados por uma equipe.
Leia atentamente os Termos de uso antes de prosseguir.


Não serão aprovados os seguintes comentários:

1. com ofensas e/ou palavrões
2. não relacionados ao tema do post
3. com pedidos de parceria
4. com propagandas (spam)
5. com perfil do Blogger indisponível (anônimos)

Enfim, estamos aqui para CoNSTRuir...

.
Copyright₢ 2009 - 2010 DayseSene.Com
Developed By dPto