Eu,

Minha foto
Dayse Sene
Sou águia que vôa alto... em busca dos meus sonhos. Sou girassol, que acompanha o brilho do sol, em busca de um crescimento espiritual. Sou simplesmente Dayse Sene, que vive, que chora, que se emociona, que luta, que caminha por entre flores e espinhos, como todos, mas que mesmo assim, se sente feliz. Assim sou eu: AGRADECIDA POR ESTAR VIVA.

Textos Mais Lidos

Qual o seu idioma?

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Meu Arquivo

Mania De Escrever


Escrever sonhos é tão emocionante, 
quanto emocionar. 
Juntar palavras,
Construir emoções através delas é tão infinitamente motivador. 
Que o escritor, entra em um mundo, 
onde ele retira de si, experiências vividas e ou de outras pessoas e cria-se o teatro, onde irá emocionar as pessoas sensíveis de coração.
Outras vezes, fazer refletir os mais céticos.
Certo é, que sendo realidade, sonhos possíveis ou até mesmo utopia, irá emocionar. 
Escrever é criar, algo ainda abstrato de forma colorida.
Onde as luzes da emoção, criarão realidades então vividas pelo leitor. 
É tocar a alma de quem lê. 
É emocioná-lo. 
É motivá-lo a também entrar no mundo dos sonhos, rabiscando sentimentos vindos da sua alma. 
Escrever é transbordar em criatividades.
É como uma salada de letrinhas coloridas,  ou uma sopa de emoções, onde o prato preferido é a palavra amor.
É o sentimento amor, colado a ela, a saudade, a paixão, a paz, harmonia, felicidade. 
Quanto mais ela for colorida, mais os leitores irão querer  mais.
Talvez para sair desses alguns momentos conturbados da vida. 
Assim atingiremos um grupo imenso de pessoas, pois o amor é universal.
 E quem não gosta de sentir esse sentimento tão bom, tão intenso e que nos causam tanto prazer? 
Os leitores esperam cada dia mais novas emoções pigmentadas de cores fortes, outras vezes suaves.
 É como remédio, para sua alma.
 É como remédio para seus problemas diários. 
Há quem diz, que: “ Suas palavras , mexeram tanto comigo, que me emocionei, que senti um bem estar delicioso, que me arrepiei.
 Como elas fizeram-me bem, faz-me bem”, outras dizem: " sem ar".
Como é bom poder ouvir, ler e sentir essas emoções que os leitores nos passam. 
E realmente é um remédio para a alma. 
Se toda a humanidade lesse mais, dedicasse mais a emoções rabiscadas, pintadas, costuradas, desenhadas, coloridas, de quem predispõe a escrever, penso que o mundo seria mais feliz. 
O bom de escrever, é que atingimos a todos, a toda etnia, a toda faixa etária.
E cá dentro da minha alma, penso que o leitor infantil, é mais devoto ao que escrevemos, é mais de compreender, o que sentimos, pela pureza da sua alma de criança.
A fidelidade desse tipo de leitor é incomparável, mesmo porque, é daqui que desenvolvemos os nossos melhores apreciadores da boa leitura, e é daqui que surgem também escritores, que um dia brilharão feito estrelas.
Mas todo leitor é bem-vindo ao coração de quem escreve. 
Interessante, que a chegada do nosso texto até o leitor, ele interpreta muitas vezes como nós escritores-poetas,-pintores de sonhos, outras vezes vai além do esperado e algumas vezes a sua interpretação fica aquém do que desejávamos.
Talvez nem tenhamos conseguido emocionar a sua alma. 
Outra observação que me impressiona, é que, o leitorado, mistura os nossos sentimentos, pensam eles, que sempre escrevemos fatos reais e vividos por nós, mas nem sempre isso é verdade.
Nem sempre o escritor narra fatos da sua vida pessoal, nem de alguém que ele conheça, às vezes o texto surge assim, como um passe de mágica.
 Outras vezes, matizamos sim, sentimentos e ou emoções, sofrimentos, por nós vividos. 
Gosto de sempre falar, que nós escritores, somos vários, somos atores no teatro da literatura e aprendemos representar sonhos e realidades, muitas vezes se, sofrermos, mas impossível sair daquela emoção do momento em que o texto é formulado, criado. 
Há textos que encantam tanto o nosso leitor, que ele é capaz de roubarmos, só para se orgulhar de que ele foi capaz, é capaz de escrever algo tão extraordinário, chega ao ponto de plagiar, o que é crime.
Não se pode roubar sonhos, criações de ninguém...pois cada um, é um “filho que nasce” de nós, da nossa essência. 
Outros sem a nossa permissão, em nossa própria homenagem, pega, nossos textos sem autorização e divulga ao mundo, aquilo que a eles encantou. 
Outros, nos lêem com tanta veemência, para se inspirar naquela nossa idéia e então poder rabiscar as suas primeiras letras na literatura, baseada no que escrevemos. 
Os argumentos que usamos para convencer, vem de nossa juntada de fatos, que armazenamos ao longo da nossa filosofia de vida, dos nossos contemporâneos conhecimentos.
Penso isso ser fato. 
Por isso vamos nos emocionar e deixar emocionar, como eu disse no início do texto. 
Plágio?
È uma peste que invade a alma de quem por um motivo ou outro, não quis se dedicar a escrever, a ler, a adquirir conhecimentos, para por si só, fazer o seu mundo imaginário. é pegar nossas letras coloridas e pintar as suas paredes frias de emoções.
Não sei bem ao certo se podemos falar, que essas pessoas são ladras  de palavras, pois as palavras existem,,,só não sabem ainda é juntá-las, condensá-las, de forma,que faz emocionar. mas plagiar, nunca...nunca será admissível isso.
Mas penso, que se cada um se dedicar, rabiscos de sonhos começarão a surgirem e ao ter uma dedicação mais intensa, irá transformar o leitor em escritor.
O que na realidade, penso que, todo escritor é também um bom leitor.
E finalmente, penso que escrever sem aquele compromisso de lucrarmos com aquilo, faz-nos mais poetas ainda, faz-nos escritores maiores ainda, porque a escrita flui sem aquela obrigação de sobrevivência. Vender sonhos, muitas vezes é complicado, principalmente em uma época de crise financeira.
Penso, que todos gostariam que ter a sua cabeceira o livro daquele escritor que emociona, mas são impedidos muitas vezes de tê-lo, por essa cruel realidade do mundo: poder aquisitivo.
 Nessa citação vemos bem, o que descrevo acima.
“Um verdadeiro escritor escreve por uma espécie de fatalidade, como a que leva o pinto a quebrar a bicadas a casca do ovo na hora certa, isto é, no momento determinado pela mãe natureza, como diria Lucas Lesma.
Como profissão, a de escritor é das mais difíceis e problemáticas, e vai ficando cada vez mais incerta à medida que outros passatempos que não a leitura vão aparecendo e conquistando mais adeptos”. Érico Veríssimo (Fonte: Plural. São Paulo, fevereiro de 1979. (Depoimento em 1951)
Por isso, a meu ver, fazer dessa arte uma profissão, torna-se mais difícil.
Se podemos e queremos apenas levar nossa palavra ao mundo, onde seremos admirados e até mesmo idolatrados, bom mesmo, seria que pudéssemos apenas fazermos escritores de emoções, de ”graça”, doando palavras, expandindo sonhos possíveis ou não de realidade, mas sonhos de felicidade, para deixar o universo com um sorriso largo no rosto, onde nós escritores –poetas, pudéssemos beijar esse largo sorriso
de amor a nós.
E encerro o meu parecer, com palavras do Caio Fernando Abreu;
" Se amanhã, o que eu sonhei, não for bem aquilo, eu tiro um arco-iris da cartola, e refaço, pinto e bordo. Porque a força de dentro é maior. Maior que todo mal que existe no mundo. Maior que todos os ventos contrários. É maior porque é do bem. E nisso sim, acredito até o fim".
Imagem(Google).

4 comentários:

josenaide coelho disse...

Lindooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo...BJSSSSSSSSS

Dayse Sene disse...

Bom dia querida Josenaide.
Obrigada pelo carinho.
Um grande abraço querida.

ANALUZ disse...

não perca... nunca, sua mania de escrever!

é demais óbvio que essa sua mania lhe sai da alma e edifica quem lê (por muitas vezes me revejo - e a minha vida) em suas palavras)

bem hajas

beijo na alma... sempre

Dayse Sene disse...

Minha amada e querida amiga Analuz!
Escrever para mim, virou mania mesmo...já não consigo mais parar. E nem posso, pois encontro pessoas lindas como você, que sempre me motiva a isso, com palavras tão doces e carinhosas.
Obrigada pelo incentivo e carinho minha amada.
Um dia lindo.
Um abraço apertadinho de carinho.

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados por uma equipe.
Leia atentamente os Termos de uso antes de prosseguir.


Não serão aprovados os seguintes comentários:

1. com ofensas e/ou palavrões
2. não relacionados ao tema do post
3. com pedidos de parceria
4. com propagandas (spam)
5. com perfil do Blogger indisponível (anônimos)

Enfim, estamos aqui para CoNSTRuir...

.
Copyright₢ 2009 - 2010 DayseSene.Com
Developed By dPto