Eu,

Minha foto
Dayse Sene
Sou águia que vôa alto... em busca dos meus sonhos. Sou girassol, que acompanha o brilho do sol, em busca de um crescimento espiritual. Sou simplesmente Dayse Sene, que vive, que chora, que se emociona, que luta, que caminha por entre flores e espinhos, como todos, mas que mesmo assim, se sente feliz. Assim sou eu: AGRADECIDA POR ESTAR VIVA.

Textos Mais Lidos

Qual o seu idioma?

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Meu Arquivo

Crônica do Meu Corpo


Sou um tanto assim...
recheada de sonhos.
Poesias.
Ilusões.
Em cada parte de mim,
armazeno os sentimentos mais puros,
para emocionar a minha alma.
E quanto mais eles crescem,
mais se manifestam em mim.
Onde tenho mais espaço,
armazeno desejos.
E vou espalhando pelo meu corpo,
deixando-o crescer.
Me fazendo poesias.
Versos.
Prosas.
Crônicas de mim mesma.
Da cintura para cima,
meus cabelos
são imensos.
Neles deixo armazenados
todos meus sentimentos
de liberdade.
Nos braços
largos,
ossos firmes.
Deixo armazenados,
laços de fitas de todas as cores.
Para enfeitar
os abraços,
com laços de ternura, amor, paixão, amizade...
Nos tórax e seios,
deixo sentimentos de saudades.
Não armazeno muito,
penso que a saudade
mesmo sendo boa,
nos faz sofrer...
se existe a saudade
é por que quem tanto queremos, 
não está ao nosso lado.
Se sentimos saudades
é porque não temos mas aquilo que nos veem a lembrança.
Na minha cintura, 
armazeno sentimentos de carinhos 
com a música,
deixo-a me invadir, sacudir...acordar-me.
Meio vazio desse sentimento...
mas é porque registro
apenas as músicas do momento,
para não sofrer com as saudades.
Da minha cintura para baixo
é onde armazenei 
as maiores emoções que tenho.
Nelas têm amor em excesso...
carinhos,
afetos,
desejos aos montes.
Simplicidade.
Companheirismo.
Doação.
São desses pedaço de mim
que cativo.
Que me entrego.
Que tento entender o mundo.
Por isso!
Não me ache feia!!
Não me critique.
Não me anule,
por ser tão recheada assim.
Mas é porque não consigo
me desprender desses sentimentos.
Que fazem colorir a minha alma.
Me aceite assim!
Me conheça...
e me dê
o amor que sempre quis.
Que seja de amigo.
Que seja de amor.
Que seja de paixão.
Mas fique perto de mim,
ao meu lado.
Sem preconceito.
Sem medo de críticas.
Pois em mim,
encontrará harmonia.
E verá com certeza,
a vida mais colorida.
Pois meu corpo é assim:
química pura.
Sol.
Chuva.
Brisa.
Coração.
Veias que bombam.
Ossos fortes,
paredão!
Onde injustiças,
não me invadem.
Coração melado.
Alma que nasceu para amar.
Essa é a crônica de mim.
Do meu corpo.
Do meu corpo.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados por uma equipe.
Leia atentamente os Termos de uso antes de prosseguir.


Não serão aprovados os seguintes comentários:

1. com ofensas e/ou palavrões
2. não relacionados ao tema do post
3. com pedidos de parceria
4. com propagandas (spam)
5. com perfil do Blogger indisponível (anônimos)

Enfim, estamos aqui para CoNSTRuir...

.
Copyright₢ 2009 - 2010 DayseSene.Com
Developed By dPto